quarta-feira, 9 de maio de 2012

Especial

 Tinha eu seis anos quando a conheci, era professora dos meninos "especiais", dava-lhes apoio. Apesar de nunca ter sido sua aluna, sempre contactamos diariamente também contribuiu para a minha educação. Sempre que via-me na rua tinha um Olá e um beijo para mim, sempre reconheceu-me apesar de cada vez estar mais diferente desde a última vez que me viu. Sempre admirei a sua força e coragem de "pôr tudo a mexer", de fazer as "coisas acontecerem". Sempre tive em si um modelo a seguir, um exemplo para mim. Fez-me achar que ser professor era uma profissão nobre, consigo aprendi a ter respeito pelos professoras e pela sua sabedoria. Foi das professoras mais exigentes que conheci até hoje, mas das melhores. Os alunos saídos das suas mãos, embora "especiais", saiam como génios, com uma alma maior. Ensinou-me que que lá por alguém ter uma deficiência, não quer dizer que seja menos pessoa, menos humano, com menos sentimentos. Foi a professora que apresentou-me o menino com uma deficiência que se sentava na última fila. Obrigada por isso! Hoje é um dos meus melhores amigos, daquelas amizades que tenho plena certeza que vai durar uma vida. Ensinou-me que ser diferente, é bom. E hoje fiquei perplexa, numa campanha sobre o cancro vi uma cara que nunca me esqueci, a sua. A professora teve um cancro no passado ano e eu não soube de nada, fiquei com um nó no estômago. Pensei o pior... Mas não, afinal já o venceu e agora está tudo bem. Mulheres de coragem como a senhora merecem uma ovação de pé ou algo melhor do que isso! Sempre a admirei, depois de ver que deu a cara por uma luta que já travou, ainda fiquei a admira-la mais. É uma senhora especial. Obrigada por todas as lições que me ensinou, nunca se desiste da vida! Não importa as condições. Mesmo que seja um cancro, porque já convivi com pessoas vem próximas que ficaram cancerosas e venceram, deram uma tareia ao cancro! Nunca se desiste da vida, nunca. 

3 comentários:

Miss M disse...

o cancro é uma coisa que afeta muita gente hoje me dia e quando menos esperamos alguém que nos é muito querido aparece com a má noticia de que tem esse problema, mas como tu dizes não se deve desistir nunca!

Logan disse...

quando somos mais novos damos mais valores a certos professores, quem como eu teve a mesma professora durante quatro anos sabe bem o que isso é :)

Ângela Sousa disse...

Espero que essa senhora não volte a enfrentar o cancro, ninguém merece passar por algo tão doloroso...