quinta-feira, 8 de março de 2012

Por vezes interrogo-me como é possível

 Estou no curso de Línguas e Humanidades, mesmo assim sinto-me limitada a escrever. 150 palavras? WTF? Não, não! Custa-me imenso! Deixa-me revoltada, zangada e aborrecida. Sou uma escritora compulsiva, o tipo de pessoa que tem cadernos de vários tamanhos e feitios, blocos de notas, folhas soltas e até guardanapos cheios de letras. Não vivo sem a caneta, o blog não me satisfaz tanto. Não tem aquela piada, não me dá aquele prazer da escrita à mão. E hoje estava a discutir isso com a minha professora de português. Eu tenho os manuais da escola e cadernos cheios de "bandas desenhadas", desenhos de roupa, frases estúpidas, de poemas, de "rap´s" sobre a minha vida, de textos sobre amor, de corações e flores, de conversas com os meus colegas de carteira, não há fotografia que esteja rabiscada... Não há um centímetro que não esteja rabiscado.Ainda no outro dia, estava no café e enquanto aguardava pela minha salada fiz uma banda desenhada sobre a minha amiga na toalha de papel. Eu sou assim, a minha imaginação não para! No dia em que para de escrever, vai ser a minha morte. 


O psicologo da escola aconselhou-me um curso de escrita criativa, já experimentaram? Algum por acaso na região de Aveiro ou Porto? 

5 comentários:

Jay disse...

Também costumo escrever muito. O que acontece normalmente é ser penalizado por escrever demasiado (sim isso acontece). É uma treta mas nem quero saber

Mary Jane disse...

:)Tão importante como escrever muito é conseguir escrever de acordo com as solicitações! Tudo bem que a escrita livre dá muito prazer, mas não pode ser sempre!

Francisca disse...

Já pensaste em escrever em folhas tirar fotos ou scanizar e postar aqui?
Assim fazias aquilo que tanto gostas e preenchias o teu blog com um pouco de ti... Só uma sugestão ;)

Iva Araújo disse...

Adoro este blog! Cada vez que escreves penso, esta sou eu. Eu no secundário tirei ciências sociais e humanas e tive o mesmo problema que tu. ODEIO LIMITE DE PALAVRAS E PÁGINAS!!! WTF? Eu nunca cumpri, passava sempre porque cortar palavras estava fora de questão, sempre fui teimosa e tinha que ser mais que os professores (tive sempre sorte de nunca ser penalizada), já na faculdade o mesmo. Eu estou a tirar história, como é que posso ter limites para explicar um assunto que pode dar para mais de 5/10 páginas? Eu não entendo esta gente, quando somos criativos cortam-nos as asas quando não somos é porque não somos.. enfim. Quantos as palavras, eu adoro palavras! Adoro escrever, por isso que é tenho o blog mas sou um pouco como tu os meus livros andavam sempre riscados com desenhos frases, poemas, histórias e mil e uma coisas que escrevia, também tenho um bloco que andam sempre comigo caso me apeteça escrever, porque escrever num papel não é o mesmo que escrever num pc. No papel as palavras ganham vida! Para fazer trabalhos, escrevo primeiro no papel e depois passo para o pc -sou um pouco antiquada- e o melhor para as palavras? Só mesmo os livros, porque ali são felizes e fazem-nos felizes ;)

ângelasousa disse...

Oh já somos duas, não gosto nadinha de limites de palavras, nadinha...
Os profs mandam treinar em casa, coisa que eu nunca faço, a inspiração em mim chega no momento, bolas!
Hum, olha concordo absolutamente, no Porto deve haver, apesar de eu não conhecer :s