quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

R., este post é para ti

 Está quase a chegar o "nosso aniversário", foi assim uma amizade que começou inesperadamente e de forma estranha. A verdade é que mesmo estando em sentidos opostos e nem sempre concordando com os nossos pontos de vista (apesar de que os nossos gostos são idênticos), estiveste sempre lá quando eu mais precisei. Mesmo a causa de eu estar infeliz não seres tu, tiveste sempre um pedido de desculpas. As palavras amigas e os conselhos nunca faltaram. Já viste como as nossas vidas mudaram? Pelo que nós já passamos nestes anos? Já? Tu começaste a aceitar-te tal como és, lês-te uma palete de livros, mudas-te de escola, sofreste do coração (não, ele não sofreu literalmente), andas-te meio perdido e encontraste-te, fizeste-me rir, chorar e por vezes perder a paciência. Viste-me passar por uma das piores fazes da minha vida, conheceste-me quando tinha acabado de chegar à casa onde moro hoje, os meus pais tinham-se divorciado não há muito tempo. Finalmente comecei a perceber o que era uma família. Fui a Londres, realizei um sonho.Viste-me passar pelos loucos anos do ciclo e o outro (chamemos-lhe assim) a partir-me o coração. Duas vezes. Fui burra e dei-lhe uma segunda oportunidade. Viste-me ir abaixo, ficar sem forças, pensei em desaparecer, não daqui, deste sítio, mas do mundo. Viste-me bater no fundo do poço e entrar numa depressão. Viste o meu coração a ser quebrado mais uma vez. Viste-me a sofrer pela minha família, o meu padrasto teve um cancro, a minha avó operada, etc. Tudo ficou bem, o meu padrasto venceu tudo e todos. A minha avó está rija que nem um pêro! Viste-me a sair de uma depressão e ultrapassar tudo, deixar as memórias para trás. Sempre me viste a sofrer por causa do meu pai, esse traste! Ainda vês, infelizmente. Apoiaste-me numa das melhores decisões que tomei até hoje, fazer voluntariado. Viste-me o melhor Verão da minha vida e a apaixonar-me pelo meu melhor amigo, viste-me a arriscar tudo. Viste-me a terminar tudo, ainda me vês a sofrer. Viste-me de novo em baixo. Ainda vês. E escrevo isto também porque, prometo-te aqui, que o próximo ano vai ser do melhor! Para os dois!Prometo que para ano vou mesmo a Lisboa e vou-te abraçar por todas as vezes que não o pude fazer. Juro que vou fazer de tudo para ajustar contas com o meu pai e mostrar-lhe que não preciso dele para nada. Prometo que vou dar o melhor de mim e não me deixar ir abaixo. Obrigada por tudo,  B. 

3 comentários:

Wild Things disse...

Oh, amigos assim são fantásticos!

Rodrigo. disse...

Adoro-te ! Deixaste-me com uma lagrima no canto do olh

ângelasousa disse...

É tão bom quando temos alguém assim...
Bem, só espero que tudo melhore!