quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Desabafos

 A minha mãe sempre foi elogiada graças a mim desde pequena, o motivo? "A tua filha é tão madura, nem parece que tem a idade que tem!". Sempre orgulhei-me destes elogios e tentava esquecer que não enquadrava-me muito com os miúdos da minha idade ou pior, os mais novos. Não interessava-me muito por eles e eles achavam-me ridícula. A minha vida, a minha história, fez-me crescer desta forma. Os meus grandes amigos foram sempre mais velhos, nem que fosse só um ano. Na primária a minha melhor amiga era mais velha. Só no ciclo isso mudou um pouco, foi a única vez que tive (e ainda tenho) uma melhor amiga da minha idade. Mesmo assim, todos os meus grandes amigos pareciam ter mais maturidade do que a "normal" para a idade deles (é claro que todos nós temos os nossos momentos de criancice), habituei-me a andar com os mais velhos. (Não tarda uma grande amiga minha vai-se casar!) A minha mãe já habitou-se que de vez em quando eu vá tomar café com pessoas de vintes e tais anos, alguns deles com idade já para serem mães e pais. A mim não me faz diferença. Talvez prefira algumas vezes a amizade deles porque sempre admirei as pessoas idosas. Se querem ter uma boa conversa, uma boa companhia, é com um idoso que têm de falar, têm histórias maravilhosas! Além disso, imensas raparigas/mulheres (há quem diga que já sou mulher, não concordo muito mas seguindo para bingo) da minha idade estão mais interessadas no Justin Bimbo do que fazer uma apresentação decente sobre Os Maias para Literatura. Eu sempre destaquei-me da multidão. Claro que maturidade "a mais" traz-me por vezes dissabores como pensarem que sou a mãe do meu irmão mais novo ou o mais ridículo! A namorada do meu pai! A sério? Não se nota logo que somos pai e filha? Quantas vezes saio com o meu irmão mais velho e perguntavam-me a idade e o meu irmão fazia questão de pedir que os amigos adivinhassem, porque sabia que eu iria ficar incomodada. Davam-me sempre muito mais idade do que a que tinha. Mas a minha mãe sempre disse-me para não preocupar-me, ela também era assim e agora acontece o oposto, dão-lhe sempre menos idade do que a que ela tem fisicamente. Espero bem que seja assim, é que pelo menos fisicamente não quero cabelos brancos aos 30! Mas continuando o que estava a falar, fico orgulhosa de mim por continuar a ouvir esses elogios e por deixar a minha mãe orgulhosa de mim. Não é vergonha nenhuma, não faz de mim ridícula, portanto estou-me nas tintas para as pessoas que não gostam de mim por isso! Eu sei que estou correcta. E não, não é por causa disso que deixo de viver a minha adolescência, porque acreditem, eu vivo-a bem!  

2 comentários:

IceQueen disse...

E a mim dão-me sempre menos idade...quando estou com a minha irmã, que é mais nova, quem não sabe as nossas idades fica sem saber qual de nós é a mais velha, bah --'

ângelasousa disse...

Mais um coisa que somos parecidas, é incrível! Dou-me (e muito bem!) com pessoas muito mas velhas que eu, talvez por ser a neta mais nova do lado da minha mãe...
Um exemplo, do lado do meu pai, apesar de ter primos mais velhos, era e ainda é a mim que os meus tios confiavam a tomar conta dos pequenotes e eu adorava!
Enfim, a minha melhor amiga é a única grande amiga que tenho que é mais nova que eu e é apenas um ano...
E também, sempre me deram mais idade do que tenho, o que por agora é bom mas daqui as uns anos espero que não seja assim!
E sinto-me como tu, jovem e a viver ao máximo a minha adolescência :)