segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Coisas sobre mim que não interessam nem ao menino Jesus

 Qualquer pessoa que conheça-me minimamente sabe que eu sou perdidamente apaixonada por comida, mas como sempre eu não sou como as pessoas normais! Eu passo a explicar, as pessoas normais, pelo menos as que eu conheço, comem de tudo e nada lhes parece fazer mal. Enfardam como se não existisse o amanhã e nada, nothing, rien, nicles! Parece que têm um estômago de ferro! Pois, eu gostava de ser assim, mas não sou para mal dos meus pecados. Desde pequena que a minha mãe passava a vida comigo no médico por causa do meu adorável estômago. Com o tempo fui-me habituando a não comer certas coisas como: citrinos (as laranjas são meninas para atirar-me uns dias para a cama) especialmente e outros tipos de fruta, iogurtes, cereais (especialmente com fibras), alguns tipos de bolachas (com fibras é ao longe!), tudo o que seja pudins e mousses de qualquer coisa, tudo o que meta quantidades industriais de creme é para esquecer, penso que já deu para perceber. Ou seja, tudo o que é bom, nem olhar! Coisa que deixa-me fula da vida. Já entenderam agora porque raio gostava de ser normal? Pois bem... E depois há os dias como ontem, dia de festa e tal, como um bocadinho de mousse de maracujá (É TÃO BOOOOM!) e uma fatia de bolo de chocolate só para não ficar a babar-me e fico um dia em casa! Muito bonito, não é? Mais valia ter ficado na cama, mas tinha teste de português. Ó vida injusta e cruel, porque raio é que eu herdei as doenças todas da família? Hum? Se eu ganhar diabetes eu juro que atiro-me abaixo de uma ponte! Já não aguento tanta restrição alimentar! Hunf! 

1 comentário:

ângelasousa disse...

Eheheh, vá é da maneira que não engordas :)