sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Love hurts, love scars cantava alguém há uns tempos

Não apetece-me explicar o que aconteceu. Só sei que tenho um remoinho de emoções cá dentro. Não sei se fizemos bem ao mal, mas hoje também não quero saber. Quero deixar o tempo passar e deixar a poeira assentar. Quero estar bem contigo outra vez. Esta coisa de gostar de alguém não é fácil. Nós estávamos bem como estávamos, mas por "culpa" de alguém vi o que não queria ver. Não foi fácil, então decidi pensar com o coração e que se lixe o resto! Hoje voltamos ao que éramos, ao melhor, não voltamos porque agora é um pouco diferente. Já disse-te que isto vai-me doer por tempos, vou chorar e odiar-me. Mas a culpa não é tua, eu sempre acreditei que nunca irias magoar-me e não o fizeste. Tenho uma confiança cega em ti. Nunca vais deixar de ser importante para mim, acho que entre nós vai sempre existir algo mesmo que não seja amor, é algo que não sei explicar. Pronto. Claro que vou ter (e tenho) saudades do que fomos (um Verão inesquecível, de facto), mas o caminho faz-se para a frente. Vou recordar todas as memórias de vez em quando e sorrir, vou guarda-las num sítio especial cá dentro. Claro que vou ter saudades dos teus olhos, aquele olhar penetrante que provoca arrepios. E daquele sorriso de lado, fazes-me lembrar uma criança que anda a tramar alguma. E não só disto vou ter saudades, mas não importa. O que interessa agora é a nossa amizade, que sempre esteve lá. Acho que nunca gostei tanto assim de alguém. Tu quebraste imensas barreiras, acho que nem tens noção. Eu fazia tudo por ti. E não deito isto só da boca para fora. Amei-te como sabia. Comete-mos um erro? Talvez sim, talvez não. Eu quero acreditar que não. Só te quero ver feliz. Só quero ficar bem. Acho que vai ser estranho por uns tempos, mas quero ter-te ao meu lado, sempre, independentemente do que somos. Amigos sempre, a amizade acima de tudo. Porque se “perder-te” assim já é mau, então se perder a tua amizade seria mau demais, seria cruel demais. Mas escolhemos assim. O que vai acontecer no futuro? Não faço ideia! Mas hoje também não quero saber! Se for mau, muito menos. Hoje só quero sorrir, sorrir como se não houvesse amanhã.

1 comentário:

ângelasousa disse...

Vai correr tudo bem B. , força!